Magazine Efemérides

MAGAZINE

Efemérides do dia 18 de agosto



Morte de João Domingos Bomtempo
Nasceu a 28 de dezembro de 1775

A 18 de agosto de 1842, morre, em Lisboa, o compositor português João Domingos Bomtempo.

A Sonata para piano, Op. 5, a sua obra mais tocada, possui consideráveis proporções, sendo constituída por quatro andamentos: I. Largo - Allegro; II. Minuetto - Trio (Presto); III. Larghetto; IV. Finale (Presto).

Reabertura, em 1955, do Grande Hotel de Santa Luzia
(Viana do Castelo, Portugal)

Mandado construir em 1913 por Domingos José Morais, que fizera fortuna no Brasil, foi por este entregue à cidade de Viana do Castelo ainda inacabado. Pouco depois da morte do seu fundador, acabou por ser encerrado. Em 1917, é adquirido por um grupo de capitalistas do Porto que inicia a sua recuperação.

Nos anos 50, o Hotel recebe novamente grandes obras de beneficiação levadas a cabo pelo Ministério das Obras Públicas, sendo solenemente reaberto a 18 de agosto de 1955. O Diário de Lisboa desse dia informa que a diária a praticar oscilaria entre os 80 e os 200 escudos. Esse valor era incomportável para a maioria da população sujeita a enorme pobreza e, mesmo para a reduzida classe média existente na altura em Portugal – destinatária oficial deste Hotel – constituiria um sacrifício monetário elevado. Restava, assim, uma única classe social de utilizadores: os quadros superiores do Governo e da Administração Pública do Estado Novo e o patronato que os apoiava.

Desde 1979, encontra-se inserido na rede de Pousadas de Portugal.

Na atualidade, continua a prestar um excelente serviço hoteleiro mas, infelizmente, o elevado preço das diárias, não permite ainda, para a maioria da população, uma estadia muito prolongada.

Fonte: Diário de Lisboa n.º 11747, de 18-08-1955, 35º ano de publicação.p. 8

Morte de Kofi Annan, um ser humano excecional !
Nasceu a 8 de abril de 1938

A 18 de agosto de 2018, Kofi Annan, secretário-geral das Nações Unidas entre 1997 e 2006, morre em Berna, Suíça, vítima de doença breve, segundo comunicado oficial. Tinha 80 anos.

Ficará para sempre ligado à independência de Timor-Leste: foi ele que, no tempo em que António Guterres era o primeiro-ministro, organizou, por iniciativa de Portugal e o apoio da maioria dos países do Mundo, o referendo que iria libertar aquele país do domínio indonésio.

Visitou Portugal por 3 vezes, tendo sido condecorado, em 2005, pelo Presidente da República portuguesa Jorge Sampaio com o Grande Colar da Ordem da Liberdade pelo empenho demonstrado na questão de Timor-Leste.

Recebeu, em 2001, o Nobel da Paz em conjunto com a própria Organização das Nações Unidas pela criação do Fundo Global de luta contra a SIDA, Tuberculose e Malária.

Assumira recentemente o papel de emissário da ONU à Síria, tendo posteriormente desistido dessa função devido a dificuldades inultrapassáveis que lhe foram impostas pelas partes em confronto.