Início Busca Magazine Efemérides

MAGAZINE
efemérides

Aconteceu a 2 de agosto de 1929



Nascimento de Zeca Afonso

A 2 de agosto de 1929, nasce, em Aveiro, o cantor e compositor português José Manuel Cerqueira Afonso dos Santos, mais conhecido pelo seu diminutivo familiar Zeca Afonso.

Oriundo de uma família burguesa, vive em Aveiro os seus três primeiros anos de vida, altura em que o seu pai o leva para Angola por ali ter sido colocado como delegado do República, o que lhe permite adquirir uma profunda ligação ao continente africano.

Aqui permanece até 1937, altura em que vai viver para a então Lourenço Marques, após uma curta passagem por Aveiro.

Em 1938, volta a Portugal, ficando a viver em Belmonte, na casa do seu tio Filomeno que desempenhava o cargo de Presidente da Câmara. É nesta localidade que termina a instrução primária e se vê obrigado, segundo as suas próprias palavras, a vestir o traje da Mocidade Portuguesa.

No ano seguinte, os seus pais vão viver para Timor, tendo Zeca Afonso sofrido, durante três anos, com a falta de notícias dos seus progenitores, cativos pelo exército Japonês que havia ocupado aquela ilha.

Frequenta o Liceu Nacional D. João III e, de seguida, a Faculdade de Letras de Coimbra, onde integra o Orfeão Académico e a Tuna Académica, começando a revelar ter boas qualidades no campo da música e ser um dotado intérprete da canção de Coimbra.

O ambiente universitário desta cidade académica, com inúmeros opositores ao Estado Novo de Salazar, haveria de condicionar a sua vida futura, transformando-o num cantor de intervenção.

Pautado por grande simplicidade, casa-se, com a oposição dos pais, com Maria Amália, uma humilde costureira, continuando a sua vida académica que o leva novamente a Angola e a Moçambique, integrando o Orfeão e a Tuna Académica da Universidade de Coimbra.

Cumpre, entre 1953 e 1955, o serviço militar obrigatório em Mafra e em Coimbra, altura em que grava o seu primeiro disco, Fados de Coimbra.

Inicia, pouco depois, uma carreira como professor de Francês e História em diversas escolas portuguesas.

Em 1956, divorcia-se de Maria Amália. Haveria de casar-se, em segundas núpcias, nos anos sessenta, com Zélia, natural da Fuzeta.

Em 1963, termina a licenciatura em Ciências Histórico-Filosóficas, com uma tese intitulada Implicações substancialistas na filosofia sartriana.

Nesse mesmo ano, são editados os primeiros temas de carácter vincadamente político, Os Vampiros e Menino do Bairro Negro. Integrando o disco Baladas de Coimbra, estas canções viriam a tornar-se símbolos de resistência anti-Salazarista.

De 1962 a 1968, grava 49 temas com o seu amigo guitarrista Rui Pato, iniciando uma extensa série de espetáculos por todo o País, utilizando sempre as suas canções como uma arma contra a ditadura de Salazar.

A sua canção Grândola, Vila Morena, viria a ser escolhida para senha do Movimento das Forças Armadas de 25 de Abril de 1974.

Morre, em Setúbal, a 23 de fevereiro de 1987.




TOPO