Início Biografias

BIOGRAFIAS

Jorge Francisco Martins de Freitas



Jorge Francisco Martins de Freitas, professor, editor do Magazine O Leme e autor de contos e artigos culturais, nasce, a 16 de outubro de 1946, na Maternidade Alfredo da Costa, em Lisboa.

Frequenta, na Estrada de Chelas, a Escola Primária da Voz do Operário até 1955, altura em que, por os seus pais se terem mudado para o bairro de Alvalade, o matriculam na Escola Básica São João de Brito, onde conclui a 4.ª classe.

No ano seguinte, passa a frequentar a secção de Alvalade do Liceu de Camões que, na altura, ocupava a ala esquerda do edifício escolar básico atrás referido. Mais tarde, continua os seus estudos na sede do Liceu de Camões e no Colégio Moderno.

Em 1969, é mobilizado para a Guerra do Ultramar, tendo passado dois anos em Tenente Valadim, no norte de Moçambique, período durante o qual fica responsável pela escola regimental e pela Rádio Águias do Niassa.

Tendo terminado, em 1971, a sua comissão de serviço, fica a residir em Lourenço Marques (atualmente Maputo), entrando para os quadros do Serviço de Pessoal do Banco Nacional Ultramarino.

Entretanto, passa a frequentar o Curso de Letras da Universidade de Lourenço Marques (atualmente Universidade Eduardo Mondlane), preparando, simultaneamente, alunos adultos para a realização de exames no ensino básico e secundário.

Após a independência daquela parcela do território ultramarino, integra o grupo de cooperantes portugueses que permanece no recém-criado Banco de Moçambique.

Dado possuir no seu curriculum universitário a disciplina de Língua e Cultura Chinesa, passa a dar apoio didático a alunos daquele país que frequentam, na Universidade Eduardo Mondlane, o Curso de Português para Estrangeiros.

Em 1977, inicia uma colaboração regular com o Jornal Notícias de Maputo.

Em 1978, regressa a Portugal para reintegrar os quadros do Banco Nacional Ultramarino.

No mesmo ano, inscreve-se no Curso de Filologia Românica da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, onde, mais tarde, se licencia.

Em 1980, passa a dar aulas de Português e Francês na Escola Secundária de Casquilhos, no Barreiro, onde permanece 19 anos até à sua transferência para a Escola Braamcamp Freire, na Pontinha.

Para ajudar os internautas a encontrar os sites existentes em Portugal, começa a programar, no início do ano 2000, um motor de busca web, que é disponibilizado online a 15 de agosto desse ano, utilizando inicialmente o endereço buscaonline.pt e, dois anos mais tarde, também o endereço leme.pt

Com a chegada a Portugal do Google, um motor de busca a nível global, considera ser desnecessário continuar a rastrear a totalidade dos sites portugueses, tarefa demasiado onerosa para um site sem fins lucrativos. Funda, então, o Magazine online O Leme, restringindo o seu motor de busca unicamente para as áreas do Turismo e da Cultura. Simultaneamente, inicia a publicação, neste órgão de informação, de artigos culturais por si redigidos, complementados com textos literários, designadamente contos.




TOPO