Magazine Outros anos Efemérides

MAGAZINE
acontecimentos do ano
2018



Morte da fadista Celeste Rodrigues

A 1 de agosto de 2018, morre, aos 95 anos de idade, a fadista Celeste Rodrigues, irmã mais nova de Amália Rodrigues. Cantou nas melhores casas de fado e chegou mesmo a ser proprietária de uma, a Viela. No auge da sua carreira artística, já com muitas tournées internacionais no currículo, foi convidada a gravar para a BBC de Londres.

Morte de Aretha Franklin
Nasceu em Memphis, a 25 de março de 1942

A 16 de agosto de 1958, morre, em Detroit, Estados Unidos da América, Aretha Louise Franklin, cantora e compositora norte-americana de gospel, R&B e soul. Foi considerada, pela revista Rolling Stone, a maior cantora de todos os tempos.

Morte de Kofi Annan, um ser humano excecional !
Nasceu a 8 de abril de 1938

A 18 de agosto de 2018, Kofi Annan, secretário-geral das Nações Unidas entre 1997 e 2006, morre em Berna, Suíça, vítima de doença breve, segundo comunicado oficial. Tinha 80 anos.

Ficará para sempre ligado à independência de Timor-Leste: foi ele que, no tempo em que António Guterres era o primeiro-ministro, organizou, por iniciativa de Portugal e o apoio da maioria dos países do Mundo, o referendo que iria libertar aquele país do domínio indonésio.

Visitou Portugal por 3 vezes, tendo sido condecorado, em 2005, pelo Presidente da República portuguesa Jorge Sampaio com o Grande Colar da Ordem da Liberdade pelo empenho demonstrado na questão de Timor-Leste.

Recebeu, em 2001, o Nobel da Paz em conjunto com a própria Organização das Nações Unidas pela criação do Fundo Global de luta contra a SIDA, Tuberculose e Malária.

Assumira recentemente o papel de emissário da ONU à Síria, tendo posteriormente desistido dessa função devido a dificuldades inultrapassáveis que lhe foram impostas pelas partes em confronto.

Morte de Rui Alarcão, um homem de princípios e de valores, acérrimo defensor da autonomia universitária

Rui Nogueira Lobo de Alarcão e Silva nasce em Coimbra, a 22 de fevereiro de 1930.

Obtém o doutoramento em Direito em 1971.

Professor Catedrático desde 1978, locionou na Universidade de Coimbra Teoria Geral do Direito Civil; Direito das Obrigações; Direito Comparado e Introdução ao Estudo do Direito.

Exerceu os cargos de Reitor Reitor da Universidade de Coimbra, Presidente do Conselho Directivo da Faculdade de Direito, Professor Bibliotecário, Membro do Conselho de Estado, Membro da Comissão Constitucional, Membro do Conselho Nacional do Ensino Superior, Membro do Conselho Nacional de Educação, Membro da Comissão Redactora do Código Civil, Membro da Comissão Revisora do Código Civil e Chanceler das Ordens Honoríficas.

Foi distinguido com a Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo, a Grã-Cruz da Ordem de Sant’Iago da Espada, a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique, a Medalha de Ouro da Universidade de Coimbra, a Medalha de Ouro da Cidade de Coimbra, a Grã-Cruz da Ordem de Isabel, a Católica. a Grã-Cruz da Ordem do Visconde do Rio Branco, a Grã-Cruz da Ordem do Cruzeiro do Sul, a Cruz de Grande-Oficial da Ordem do Mérito da República Federal da Alemanha e as condecorações de Grande-Oficial da Ordem da Coroa da Bélgica e Grande-Oficial da Ordem do Mérito da Itália.

Recebeu o doutoramento Honoris Causa pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e pela Universidade de Macau.

A Associação Académica de Coimbra atribui-lhe o estatuto de Sócio Honorário.

Um pavoroso incêndio destrói o Museu Nacional do Brasil

Na noite de 2 para 3 de setembro de 2018, um pavoroso incêndio destrói o Museu Nacional do Brasil, o que constituiu uma perda irreparável para a cultura do Brasil e de Portugal em particular e para a América Latina em geral.

Fundado por D. João VI há exatamente 200 anos, tinha mais de 20 milhões de peças no seu acervo.