Portal > Conteúdos > História > Efemérides > 17 de Março

Dia anterior

Dia seguinte

E F E M É R I D E S

17 DE MARÇO

1939 - Assinatura do Pacto Ibérico

A 17 de Março de 1939, é assinado, em Lisboa, o Pacto Ibérico, um tratado de amizade e não-agressão entre Portugal e Espanha. Foram subscritores deste tratado, por parte de Portugal, António de Oliveira Salazar, que acumulava as funções de chefe do Governo e de Ministro dos Negócios estrangeiros e, por parte de Espanha, o embaixador Don Nicolás Franco, irmão de Francisco Franco.

Fonte: Diário de Lisboa nº 5861, de 18 de Março de 1939, 18º ano de publicação, p. 1

Don Nicolás Franco foi um dos principais instigadores do golpe de estado de 17 e 18 de Julho de 1936, que haveria de dar início à chamada Guerra Civil Espanhola. Como embaixador em Lisboa, Nicolás obteve, da parte de Salazar, ajuda material para o Movimento Nacional liderado por Francisco Franco assim como a sua colaboração para a detenção de republicanos que atravessassem a fronteira entre os dois países ibéricos. Na altura da assinatura deste tratado, o conflito estava prestes a terminar: a 1 de Abril de 1939, com a vitória dos auto-denominados nacionalistas ou Movimiento Nacional, Franco passou a desempenhar as funções de Regente do Reino, proclamando-se Caudilho de Espanha pela graça de Deus.


1942 - É lançado à água o primeiro petroleiro português

A 17 de Março de 1942, é lançado à água, no Arsenal do Alfeite, o primeiro petroleiro português. Baptizado «Sam Brás», descola 7 000 toneladas e tem tanques com capacidade para cerca de 3 500 toneladas de combustível.

Fonte: Diário de Lisboa nº 6937, de 17 de Março de 1942, 21º ano de publicação, p. 4

O «Sam Brás» foi abatido no dia 18 de Fevereiro de 1980, registando 56.683 horas de navegação sendo a posteriori desmantelado.

Fonte: http://barcoavista.blogspot.pt/2010/11/navio-de-apoio-sam-bras.html


1993 - Morte do historiador português António José Saraiva      Nasceu a 31 de Dezembro de 1917

A 17 de Março de 1993, morre, em Lisboa, o professor universitário e ensaísta português, António José Saraiva. Entre as suas obras mais conhecidas, poder-se-ão citar as seguintes: O Crepúsculo da Idade Média em Portugal, História da Cultura em Portugal e História da Literatura Portuguesa, esta última em parceria com Óscar Lopes.


Dia anterior

Dia seguinte

Fonte: Diário de Lisboa nº 5861, de 18 de Março de 1939, 18º ano de publicação, p.1