A {COLOR: #0000FF} A:visited {COLOR: #0000FF} A:active {COLOR: #000000} A:hover {COLOR: red}

Portal > Conteúdos > História > Efemérides > 7 de Fevereiro

Dia anterior

Dia seguinte

E F E M É R I D E S

7 DE FEVEREIRO

1812 - Nascimento do escritor inglês Charles Dickens      Faleceu a 9 de Junho de 1870

A 7 de Fevereiro de 1812, nasce, em Portsmouth, o escritor inglês Charles John Huffam Dickens, autor, entre outros, dos conhecidos romances Oliver Twist (1837-1839) e David Copperfield (1849-1850).


1964 – Cuba corta o abastecimento de água à base norte-americana de Guantánamo 1

A 7 de Fevereiro de 1964, enquanto o presidente Lindley Johnson convoca uma reunião com os seus principais conselheiros políticos e militares, a fim de estudar a situação criada com o corte de abastecimento de água à base norte-americana de Guantánamo, Fidel de Castro afirma estar pronto a enfrentar uma intervenção militar dos Estados Unidos em Cuba.
Fonte: Diário Popular nº 7658, de 07-02-1964, 22º ano de publicação, pp. 1 e 9

1 Em 1903, os Estados Unidos assinaram com Cuba um contrato de arrendamento de 116 km² de terra e água na baía de Guantánamo, pelo período de tempo que aqueles considerassem necessário, a fim de estabelecer naquele espaço estações carvoeiras ou navais. O artigo III daquele contrato diz que, embora os Estados Unidos reconheçam a soberania definitiva da República de Cuba sobre Guantánamo, esta consente que, durante o período em que os Estados Unidos ocupem aquele espaço, exerçam nele completo domínio e jurisdição. Fidel de Castro procurou, sem sucesso, desfazer esta concessão, nunca tendo utilizado os 4 085 dólares estipulados por este contrato, que vêm sendo pagos anualmente pelos Estados Unidos. Depois do corte de água a Guantánamo, os Estados Unidos passaram a importar aquele líquido da Jamaica e construíram estações de Dessalinização.


1985 - Morte do romancista português Nuno Bragança      Nasceu a 12 de Fevereiro de 1929

A 7 de Fevereiro de 1985, morre, em Lisboa, o romancista português Nuno Manuel Maria Caupers de Bragança. Era licenciado em direito, tendo pertencido ao grupo de católicos que se opunham ao regime do Estado Novo e que colaboraram em O Tempo e o Modo, revista fundada em 29 de Janeiro de 1963, cujo primeiro director foi António Alçada Baptista. As suas convicções políticas obrigam-no a um exílio forçado na Argélia e, posteriormente, em diversos países da Europa. Foi colaborador das publicações literárias Seara Nova e Vértice e esteve ligado ao cinema como crítico de filmes e guionista. São dele os diálogos do filme português Verdes Anos, realizado em 1963 por Paulo Rocha. Foi autor dos romances A Noite e o Riso (1969), Directa (1979), Square Tolstoi (1981), Estação - Contos (1984) e Do Fim do Mundo (1990). Escreveu, também, a peça de teatro A Morte da Perdiz, até hoje ainda não publicada.
Fonte: Diário de Lisboa nº 21680, de 08-02-1985, 64º ano de publicação, p. 20


Dia anterior

Dia seguinte